19 de setembro de 2016

iRobot

Adeus colégio... Sou um robot!

Talvez não tenha tido ainda a oportunidade de contar que o meu sobrinho mais novo é, como direi, um tanto obcecado com o iPad, a carga do iPad, o carregador do iPad: ver a percentagem de bateria a descer, provoca-lhe vertigens - enfim, efeitos colaterais das liberdades ipádicas das férias de Verão que terminaram para seu grande desgosto. 
Todos os dias, desde o primeiro dia de aulas, pergunta se tem mesmo de ir para o colégio. Se não pode ir trabalhar com a mãe. Se não pode ficar em casa. Após uma semana de aulas, informou que já chegava e podiam ir de férias. Confrontado com a realidade, jogou as mãos ao rosto, e disse:
- Oh não...
Felizmente, chegou o fim-de-semana - este acabadinho de gastar. Sábado, às 07:02, portanto, dois minutos depois da hora a que se levanta para ir para o colégio, já em pleno acordo com a biologia escolar, pôs a cabeça dentro do quarto dos pais e sabendo que mãe tem um sono leve, disse baixinho:
- Mãe, porque é a noite dura tanto tempo? Já estou completamente carregado...
- Mas quem carrega são os robots!
- Uau, sou um robot?! Pensava que era um menino! Já não vou mais ao colégio...