28 de julho de 2014

Manual de Funcionamento Masculino: on/off


ROBÓTICA PARA PRINCIPIANTES
Ser ouvidos com olhos e sem boca como a Hello Kitty é Triste.
A miúda da mesa ao lado – nem por isso tão miúda, aí uns trinta cinco, gira, bem cuidada -, explicava à amiga o que mais lhe custava. E o que mais lhe custava era não perceber. Se eles eram felizes, ele carinhoso com ela, apaixonado, davam-se bem na cama, e se estavam sempre juntos excepto no trabalho... Havia, claro, aquelas pequeninas diferenças de eu vou aqui tu vais ali, coisas razoáveis, independentes, coisas de pessoa com os próprios amigos e gostos, com vida própria… não percebia porquê, não percebia como.
Se tivesse boca, poderia voltar-me para ela e dizer-lhe:
- Olhe, ele não era carinhoso e apaixonado por ser consigo. Era carinhoso e apaixonado ponto. Os homens não mudam de personalidade quando mudam de mulher - ainda que muitas mulheres mudem muito quando mudam de homem, quero dizer, quando seleccionam o potencial ou efectivo marido. Se um homem oferece flores, oferece sempre flores. Se é assim ou assado, é sempre assim e assado, da cama à mesa, não há diferenças se muda de cama ou de mesa. E já agora, não tente perceber, só vai perder tempo de vida, escolha melhor da próxima vez. Ele teve uma paixão súbita por si? Vai desapaixonar-se subitamente quando o raio cair súbito noutro lugar. Começou a andar consigo enquanto ainda mantinha a relação anterior? Vai terminar consigo da mesma forma. Ponha os olhos no comportamento passado, é o melhor preditor de comportamento futuro. E quanto ao mais, veja o que ele diz, e ouça o que ele faz. Preste atenção: pense com o coração e ame com a cabeça. Não é que os homens sejam uns filhos da puta, não são. São é muito diferentes das mulheres. Têm outro manual de funcionamento e é esse que tem de conhecer. É muito simples, só tem uma página porque os homens só têm um botão: on/off. E se não for a minha amiga a ligar e a desligar, azarucho, eles entram em modo automático. O resto? O resto é timing.