11 de novembro de 2018

Consubstancial à Luz

CONSUBSTANCIAL À LUZ


Emergiu, gerado do majestoso caos,
este coração consubstancial à luz.
E neste mar-tempo todo de impressões debatíveis,
débeis, inter-substituíveis, avança contra corrente,
inalterada jangada indiferente 
de força antiga agora proibida:
antes, chamávamos-lhe Destino,
Amor dentro do Plano Divino,
inevitável eu-tu, inexorável;
hoje, apenas desuso de palavras raras,
e de fundíssimos sentimentos
na alta raiz das coisas claras.