25 de março de 2016

Entre os mundos

ENTRE OS MUNDOS
Sobre esta terra dei
mil passos de sombra
para dar mil passos de luz.
Coube-me esta vista,
panorâmica,
ao perto, não se a tem,
não se pode ter,
conhecer é perder 
em vida
quanto se ganhe 
em compreensão da mecânica da vida,
porque há mundos que não se tocam,
jamais,
nem todos deixamos pai e mãe
para nos unirmos e sermos
pai e mãe no ciclo perpétuo
da criação, alguns de nós
dão mil passos de sombra
e depois mil passos de luz,
- e se a sombra anda sempre na luz de alguém…-
e habitamos entre os mundos que
não se tocam, jamais.