29 de abril de 2014

No trânsito

ENGARRAFAMENTO
Há quem ame à esquerda
e à direita e no vermelho
dos semáforos, assim, de asas
cardíacas em voos rápidos: é
o amor à velocidade do
olhar, à esquerda, à direita, e
no vermelho dos semáforos.

Não sei esse amor alado;
o meu vai num veículo lento,
à velocidade do tacto
para aprender de cor
o mesmo caminho de sempre.