29 de março de 2014

Rica menina da mammy, que orgulho!

Se tudo tem um sentido na vida, como é que uma pessoa com um forte sentimento materno-pedagógico, como eu, não tem uma rica filha? Primeiro ensinava-a a cantar. Depois dos vidros partidos, a dançar. Tudo quanto é importante.