28 de dezembro de 2012

Meditação Amorosa


Media nocte surgebam ad confitendum tibi

NOCTURNIS VIGILIS - meditações amorosas -
i
Que um grande silêncio desça sobre os sentidos e a respiração se alongue. Que o coração conheça o perfeito batimento e a sombra das pestanas caia sobre o olhar. Que o desprendimento faça ouvir a voz do mundo, o passo do amante se pressinta na distância e todas as chegadas se anunciem à partida. Que o teu nome não cesse de aflorar aos meus lábios.
ii
Em silêncio, em silêncio de escuro segredo, espero-te ó luz.
iii
Que a manhã venha com o nome que lhe deres: a luz dorme num casulo de sombra.
iv
Estrelas caem só para iluminar os corações no escuro.
vÉ lenta a travessia da ausência: só o coração aceso ilumina o mar quando escurece.