11 de outubro de 2012

xviii - Ces petits riens


iii - C´est quoi l´amour? Não sei ver a Deus. Nem o amor de Deus. Só a natureza – a ela, até por dentro das escadas dos prédios a vejo. Só o natural amor de dois até que um só. Contemplo com sentida atenção, não é isso rezar, a perfeita simetria de dois amantes comprometidos no escuro do coração um do outro, sabendo bem da largura nocturna dos dias: não é isto a fé? Não é um milagre menor esta estela que se inscreve no nosso desejo. Não é um milagre menor esta visão de alegria que nos devolve a esperança no mel da língua dos salmos: a minha taça transborda.