25 de agosto de 2012

Zás!

Estava a ouvir as notícias e, Zás!, tive uma epifania: o amor, ui que medo!, é uma caravela portuguesa: se não é marinheiro, fuja, pois queima ou mata. Já as alforrecas - medusas parece-me um bocadinho amaricado - têm uma transparente gracinha desde que não nos toquem para não, vá, desafinarmos. É ir brincar para praia, meninas, é ir...